top of page
  • Foto do escritorASCOM

Os desafios das trabalhadoras do campo em pauta na audiência pública na ALEAC



A sexta-feira 14 de julho foi um dia marcante para as trabalhadoras do campo,da cidade das florestas e das águas ,como também para a comissão organizadora da Marcha das Margaridas, ambas participaram de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (ALEAC), várias lideranças femininas e representante do Estado, o evento foi promovido pela deputada estadual Dra Michelle Melo a qual confirmou seu apoio as lutas das mulheres por diretos iguais e respeito as sua escolhas de vida. O tema foi: Os desafios das trabalhadoras rurais no Estado do Acre e a Marcha das Margaridas,onde as convidadas puderam expressar seus anseios e dificuldade enquanto produtora rural, mãe de família, militante social e mulher.

O evento teve partipação dos municípios de Rio Branco, Bujari,senador Guiomard e o município de Plácido de que esteve em maior número pois a coordenadora da Marcha das Margaridas Fátima Silva solicitou da prefeitura um ônibus para levar o grupo de mulheres e foi prontamente atendida pelo prefeito Camilo da Silva que é um grande incentivador do empoderamento feminino, não mede esforços para que elas ocupem os melhores lugares na sociedade, porque lugar de mulher é onde ela quiser.

A coordenadora da Marcha das Margaridas Fátima Silva além de explanar a importância da Marcha, suas conquistas até então, e os objetivos desse ano, pôde receber o apoio da anfitriã da audiência deputada estadual Michelle Melo que em parceria com a deputada federal Socorro Neri está disponibilizando mais um ônibus para levar as Margaridas até a capital federal na primeira quinzena de agosto,onde estarão reunidas margaridas de todo Brasil para receber do presidente da República a respostas de suas propostas enviadas a ele.A secretária estadual da mulher Márdhia El-Shawwa, recebeu da coordenação da Marcha as propostas pertinentes do grupo e mostrou-se sensível à causa, disponibilizando também um ônibus e garantindo alimentação (lanche)para as margaridas durante a viagem.

Enfim pode-se dizer que foi uma audiência pública muito emocionante,produtiva e Alegre, com desabafo, repúdio, reconhecimento e acima de tudo gratidão o mais expressivo sentimento de amor, pois o amor é o combustível dessas Guerreiras que lutam por dias melhores para si, mas principalmente pelas companheiras que muitas vezes não tem oportunidade, não tem espaço, não tem vez nem voz,as Margaridas representam cada uma dessas mulheres, algumas isoladas, leigas, outras amedrontadas,

traumatizadas, sofridas, ameaçadas, mas é preciso gritar ao mundo que elas não estão sozinhas, existe uma força dentro de cada Margarida que não se cala, nem aceita receber menos do que merece, no dia 15 de agosto Brasília e o mundo verá mais uma vez a união e a força das Margaridas.


bottom of page