...
 
  • ASCOM

SEMCASTR realiza panfletagem em Campinas, campanha 18 de maio faça bonito!


A secretária da Mulher, Cidadania Assistência Social e Trabalho juntamente com os serviços CREAS, CRAS, Conselho Tutelar, Criança Feliz e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, realizaram uma manhã de panfletagem em Campinas, mobilizando e informando a comunidade a importância de denunciar o abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes.

Que juntos possamos fazer bonito! Aproveitamos e convidamos a comunidade de campinas para uma caminhada no dia 20 de maio com concentração as 15:00 horas na praça próximo ao posto de saúde, término enfrente a escola Senira dos Santos em alusão ao dia Nacional de Combate ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes.

A Campanha Faça Bonito' nasceu alusiva ao 18 de Maio - Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. Esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

A proposta da campanha é mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes, bem como trabalhar a conscientização para o enfrentamento à violência sexual contra crianças.

Vale lembrar que ao longo dessa gestão foram realizadas diversas atividades em prol da prevenção e do combate à violência sexual como, palestras nas escolas com psicóloga e assistentes sociais mobilização e conscientização nas ruas, reuniões de rede, entre outras.

É importante consicentizar a população de que ABUSO SEXUAL é a utilização do corpo de uma criança ou adolescente por um adulto ou adolescente, para a prática de qualquer ato de natureza sexual e EXPLORAÇÃO SEXUAL é a utilização sexual de crianças e adolescentes com a intenção do lucro ou troca, seja financeiro ou de qualquer outra espécie.

Em casos de suspeita as pessoas podem denunciar junto ao Disk Direitos Humanos ligando no nº 100.

O silêncio de quem suspeita pode custar uma vida! Quem cala é cúmplice!

As próprias vítimas também podem buscar ajuda nestes telefones ou com um adulto de sua confiança. Ser protegida é um direito de toda criança!




0 comentário